Breve momento de pausa para quebrar a rotina...

Autoria de textos e imagens do blog é de momento do café


22
Jul 13

Um pedido de demissão, uma nomeação que gerou outro pedido de demissão. A crise política e a agitação instaladas. E lá se foi uma semana. A intervenção do PR e ninguém ficou por auscultar. A declaração do PR e o compromisso de salvação nacional. E lá se foi outra semana. A negociação tripartidária, o silêncio que se guardou. O não entendimento que perdurou e, atingido o prazo, a inviabilização do acordo de salvação nacional que aconteceu. E lá se foi mais outra semana. A desilusão nacional e a expetativa até a nova intervenção do PR, ontem, domingo. Tempo para a decisão e a solução para a crise política. O governo fica.  Nova semana que começa. Teremos a continuidade na remodelação?

publicado por momento do café às 09:41

20
Jul 13

O compromisso exigido pela vontade do PR nem chegou a projeto de salvação nacional pela vontade dos três partidos chamados ao "compromisso". Como construir um acordo, um compromisso, definir metas, delinear ações e medidas, se não existem princípios, nem pontos de vista conciliáveis, nem vontade de cedências mútuas? Incapacidade de negociação ou improbabilidade da construção conjunta da plataforma de salvação nacional perante divergências e diferenças políticas notórias? O compromisso de salvação nacional não valeria um pouco mais de esforço para resultar?A confiança nos políticos desmoronou-se, mais uma vez. O caos e a incerteza estão de volta à crise política. Mais dias penosos, mais frustração, mais pessimismo. É isto mesmo que nos oferecem! Gorado o compromisso de salvação nacional, teremos o governo da maioria remodelado ou eleições antecipadas para o próximo outono? O entendimento entre os três partidos falhou. E agora, o que se segue, Sr Presidente?


publicado por momento do café às 09:20

18
Jul 13

A poeira do pessimismo paira por estas bandas e, há uma semana, um sufoco vem tomando conta de nós. Restam a sobrevivência e a sanidade mental preservadas para, desesperadamente, agarrarmos uma réstia de esperança que ainda circule, por aí, clandestinamente. Queremos alcançar a salvação de quem esteja disposto a estender-nos a confiança que fomos perdendo entre a crise, a austeridade e os falhanços. Para tal, o PR deu o esboço, impôs as condições para que o projeto de salvação nacional se concretize e remeteu-se ao silêncio. Não sabemos o que se passa, se o esboço já está a tomar forma, se o projeto está prestes a ser acordado e concluído para aplicação. Sabemos que é um projeto a três e a prazo. Nada transpira da técnica, do traço, da liberdade dos projetistas em exprimir a realidade com que se confrontam e das dificuldades, das divergências e dos recursos de que dispõem. Tendo em conta as diferenças de princípios e os processos políticos que distinguem os projetistas chamados ao compromisso de salvação nacional, esperamos compreensão racional e a conciliação para que, de forma realista e dinâmica, tragam soluções e mantenham o discernimento para implementarem, com serenidade e razoabilidade, o que vier a resultar. Vivemos momentos difíceis. Precisamos de quem projete novos caminhos e não nos embrulhe num projeto de vãs promessas e enganos, sem um fim à vista, e que não seja mais tempo perdido, nem sacrifícios desperdiçados. Precisamos de um compromisso estruturante, um projeto que recrie a nossa crença no futuro. Precisamos, também, das ações securizantes dos projetistas nos momentos em que tivermos de aceitar, ultrapassar ou contornar escolhos e dificuldades que o projeto venha a definir para cumprirmos com tranquilidade os compromissos externos a que estamos obrigados. Esperamos um projeto de compromisso de salvação nacional rapidamente, em pleno verão, num dia soalheiro! Por agora, o calor aperta e o tempo das soluções urge.

publicado por momento do café às 15:16

10
Jul 13

Um julho que corre escaldante. Um calor que aperta. Uma semana alucinante e a incerteza que se vive. Depois, uma semana de consultas. Não fica ninguém por ouvir. A expetativa da solução toma conta da preocupação das gentes do país. E hoje, quando a noite desce, o caos instala-se. A surpresa da semana acontece. E quem fica com o menino nos braços? Os comprometidos com o memorandum. Puseram o preto no branco e agora são chamados à salvação nacional. Em nome da estabilidade. Uma coligação a três ou um entendimento a três? A prazo. O PR surpreende. Baixa o pano. Esperam-se os novos desenvolvimentos do problema gerado. A incerteza de solução continua.

publicado por momento do café às 23:51

Junho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


Dia Mundial da poesia - Desafio Blogs do Sapo 2011

mais sobre mim
pesquisar
 
DIREITOS DE AUTOR

dir autorpq.png

*Textos e imagens de outra autoria e proveniência publicados neste blog são devidamente referenciados no respetivo post.

Porto e o Douro

...........................................................................

Boa Nova: Farol e mar

Do terraço vejo o mar...

o pôr-do-sol...

20161227_170628.jpg