Breve momento de pausa para quebrar a rotina...

Autoria de textos e imagens do blog é de momento do café


23
Mar 15

Eis a primavera! Acolho-a efusivamente para sentir o brilho do sol que afastará os resquícios mais teimosos que o inverno deixou para trás. Quero respirar o ar primaveril que espalha os tons vivazes sobre natureza, tão ciosa da renovação, e encanto-me, sob a luz quente do sol, com o colorido que vai tingindo as flores que desabrocham por entre a vegetação verdejante que, livremente, invade e se apodera da terra que a alimenta. Quero a primavera que me desperta os sentidos do entorpecimento inverniço e me convida para o cerimonial da ressurreição que se estende à natureza e lhe provoca o viço garrido ou suave que brota e pontilha o verde matizado do arvoredo de variados tamanhos e formas que cresce, com exuberância, por todo o lado. Quero os chilreios da passarada que quebram o silêncio e os zunidos ensurdecedores dos insetos que acordam aos primeiros sinais primaveris e, incessantemente, esvoaçam pelo céu azul e límpido. Quero desfrutar os dias luminosos, amenos e agradáveis por que ansiava, olhar o tom azul do céu que toca o mar ciano e, lá ao longe, avistar os barcos que passam. Tranquilamente, quero saborear a doçura das amêndoas coloridas que acompanham a tradição que se faz presente e empresta toda a solenidade religiosa à festa da Ressurreição como um hino de alegria que acompanha a renovação que veste de vida e de cor toda a natureza.

P1050576hoje21pk2MC.jpg

publicado por momento do café às 18:39
Tags/etiquetas: , , , , , ,

22
Jan 13

Ó inverno truculento,

implacável frieza.

Inquieto. Violento.

Ó sopro de vento acerbo,

ventania desenfreada,

assobio intenso!

Ó chuva gelada,

batida a vento,

impertinente, ritmada!

Ó força da água imparável,

alagadiça, assustadora.

Ó natureza humilhada,

arrastada,  submissa.

Desnudada, derribada.

Ó impiedade invernosa!

publicado por momento do café às 12:56

12
Nov 12

No universo que nos acolhe, criado por um ente superior, um deus adorado, ou resultado do Big Bang, fenómeno cosmológico que transcende o conhecimento e o poder do Homem, o sol, brilhante e quente, oferece mais luz ao dia de outono. Um dia marcado pela visita da chanceler alemã, Angela Merkel, ao nosso país.  

publicado por momento do café às 14:18

09
Abr 12

publicado por momento do café às 11:59

25
Mar 11

Olho a natureza. Uma mão cheia de modelos toca os sentidos e provoca emoções irrepetíveis. Um manancial de cores e matizes, formas e texturas, sons e cheiros, tão diferenciados, estimula a imaginação e, livremente, predispõe à criatividade. A diversidade que coexiste (reinos animal e vegetal, céu e nuvens, estrelas e lua, sol e chuva, vento e neve, mar e rios, rochedos e montanhas, sons e aromas) compõe uma pluralidade de cenários tão inspiradores, desperta os sentidos e permite estados emocionais que ficam ligados a momentos de atividade criativa que marcam as mais belas manifestações artísticas que enriquecem a literatura, as artes plásticas, a música, o teatro, o cinema, a fotografia ...

publicado por momento do café às 12:30
Tags/etiquetas: , , ,

15
Mar 11

A Natureza tem tanto de generosa quanto de poderosa. O ser humano, diante tanta generosidade que ela lhe oferece, sempre quis dominá-la. Observou e estudou as leis e os fenómenos que a regem, devastou florestas, abriu caminhos, cruzou mares, ergueu pontes e barragens para dominar os rios, construiu rodovias, túneis e viadutos para reduzir as distâncias, edificou as habitações sobre a orla costeira, no cimo das montanhas... e esqueceu que o poder da Natureza é infinito. Forte e devastador. Indomável e imprevisível. Caprichoso quando a sua fúria se abate sobre o ser humano e este, na sua pequenez, inclina-se respeitoso e, impotente, subjuga-se àquele poder que o destrói para se reerguer resiliente, olhar toda destruição, o caos, chorar os seus mortos e recomeçar a construir o que perdeu, na tentativa de poder, uma vez mais, vencer a Natureza.

 

publicado por momento do café às 15:49

21
Fev 11

No jardim, o limoeiro deu os primeiros limões e não faltam as gotas de chuva que tornam a imagem mais bela.

 

publicado por momento do café às 12:48
Tags/etiquetas: , , , ,

Junho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


Dia Mundial da poesia - Desafio Blogs do Sapo 2011

VISITAS

Obrigada a quem passa pelo momento do café! Comentários e opiniões são bem-vindos!

mais sobre mim
pesquisar
 
DIREITOS DE AUTOR

dir autorpq.png

*Textos e imagens de outra autoria e proveniência publicados neste blog são devidamente referenciados no respetivo post.

Tradutor
Porto e o Douro

...........................................................................

Boa Nova: Farol e mar

Do terraço vejo o mar...

o pôr-do-sol...

20161227_170628.jpg